Segundo a Dra. Tatiana Viola, a proposta é importante, principalmente para os casos de gestações de risco e de nascimentos prematuros, e também em função da delicadeza do período em que se encontra a criança. “São situações que exigirão a utilização de recursos e tratamentos, normalmente, caros, em uma fase crucial para o desenvolvimento daquela nova vida”, finaliza a advogada.

para ver a matéria completa clique no link ao lado: http://bit.ly/2Aq6LW8