Vida longa ao SUS! Todos dependem dele, até quem acha que não.

Associação de peritos libera trabalho presencial em 141 agências
Associação de peritos libera trabalho presencial em 141 agências
25 de setembro de 2020
PF já tem provas para indiciar fazendeiros de MS por queimadas no Pantanal
PF já tem provas para indiciar fazendeiros de MS por queimadas no Pantanal
25 de setembro de 2020
Vida longa ao SUS! Todos dependem dele, até quem acha que não.

Vida longa ao SUS! Todos dependem dele, até quem acha que não.

Vida longa ao SUS! Todos dependem dele, até quem acha que não.

Nosso Sistema Único de Saúde (SUS), fruto da luta de sanitaristas e movimentos populares por condições de saúde dignas para todos os brasileiros, completou 30 anos. Para muita gente não há motivos para comemorar. Para estas pessoas, nosso sistema é sinônimo de descaso, precariedade e esperas intermináveis. Não quero dizer que tais constatações não sejam verídicas, mas definitivamente não fazem jus ao tamanho do SUS e nem a tudo que este "jovem" sistema já fez e faz diuturnamente por todos os brasileiros.

Apesar de fazer parte de nossas vidas há 30 anos, uma parcela importante dos brasileiros não tem ideia da real abrangência do SUS. É comum ouvir, principalmente nos usuários da saúde suplementar (planos de saúde), a afirmação de que "nunca utilizaram o SUS para nada, nem para tomar vacina". Ledo engano.

já que falamos em vacina, vamos começar a explicar como você usa o SUS todos os dias por ela. Para que você possa tomar sua vacina em um consultório particular, esta vacina tem que ser registrada e ter seu uso autorizado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), certo? A Anvisa é uma autarquia de regime especial, vinculada ao Ministério da Saúde. Sendo assim, a Anvisa é SUS! Curioso, não?

Falando do nosso momento atual, não podemos esquecer que a Fiocruz coordena testes para a vacina contra a covid-19, que será produzida em seus laboratórios caso conclua com sucesso as fases de ensaio clínico e demonstre sua eficácia. Fiocruz também é SUS!

Agora vamos dizer que você nunca tomou uma vacina na vida —o que seria totalmente reprovável, mas podemos falar sobre isso em outro momento —e por isso mantém a afirmação de nunca ter usado o SUS. Tudo bem! Vamos lá.

Se você consome alimentos, seja em restaurantes, seja preparados por você mesmo, e tem certeza da segurança deles para consumo, agradeça ao SUS! Se vai até uma farmácia e confia que aquele medicamento que você precisa não é só uma pílula de farinha, agradeça ao SUS! Se você não é fumante e pode ir a um restaurante, shopping ou viajar (os mais jovens talvez nem saibam, mas era permitido fumar em aviões!) sem a preocupação de uma nuvem de fumaça pairando sobre a sua cabeça, agradeça ao SUS!

Não sei se perceberam, mas até agora eu não falei em atendimento médico, hospitais ou outros serviços relacionados apenas ao cuidado à saúde. Mas nunca deixei de falar em saúde. E o SUS é isso: um sistema imenso, capilarizado, que está presente desde a prevenção até atendimentos da mais alta complexidade, como transplantes. O SUS é gigante, assim como o Brasil.

Não é novidade nenhuma que este gigante toma pancadas desde a sua criação, principalmente no que se refere aos investimentos. Nossa população continua crescendo e envelhecendo, enquanto os investimentos seguem na direção oposta: congelados e minguando a cada ano. Muitas das experiências exitosas no âmbito da saúde coletiva se devem ao trabalho de profissionais aguerridos, que "vestem a camisa" e que levam, com criatividade, as ações a outro patamar. Lutamos para tornar o SUS que temos —em processo de sucateamento ostensivo — no SUS que queremos: de qualidade e excelência para TODOS os brasileiros, sem exceção.

Nossa Constituição diz, no artigo 196: "A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação". Lutar por um SUS de qualidade não é uma obrigação somente de quem depende dele para seus cuidados em saúde, mas de todos que desejam que seus diretos constitucionais sejam respeitados e garantidos. Não seja indiferente ao SUS, porque ele é seu, meu, de todos nós!

Vida longa ao nosso sistema público, gratuito e universal, com todas suas contradições e desafios! Que possamos entender sua real importância, cobrando a quem se deve o lugar que a saúde de todos os brasileiros merece! AbraSUS.

Fonte: uol

× Converse pelo WhatsApp Available from 08:00 to 18:00