Bolsonaro veta atendimento de psicólogo e assistente social nas escolas

Decisão
Homicídio culposo: Médica é condenada por morte de paciente após cirurgia
10 de outubro de 2019
Plano de saúde
Artigo no Estadão Online aborda judicialização da saúde
10 de outubro de 2019
Atendimento Psicológico

Atendimento Psicológico

O presidente Jair Bolsonaro decidiu vetar integralmente a proposta que garantia atendimento por profissionais de psicologia e serviço social aos alunos das escolas públicas de educação básica.

O PLC 60/2007 (PL 3.688/2000, na Câmara dos Deputados) foi aprovado em setembro na forma de um substitutivo elaborado pelo Senado.

Segundo a mensagem do presidente sobre o veto, a decisão foi motivada após consulta ao Ministério da Educação e da Saúde que se manifestaram favoravelmente ao veto ao projeto porque a propositura cria despesas obrigatórias ao Poder Executivo sem que se tenha indicado a respectiva fonte de custeio.

A proposta vetada determinava que equipes formadas por psicólogos e assistentes sociais deveriam atender estudantes do ensino fundamental e do ensino médio em parceria com profissionais do Sistema Único de Saúde.

Clique aqui para ler o veto do presidente na íntegra Fonte: Consultor Jurídico
× Converse pelo WhatsApp