Negativa de cobertura é maior problema dos planos de saúde

O que o seu plano deve cobrir?
17 de setembro de 2014
Diabetes, pressão alta e tabagismo aumentam risco de Alzheimer
18 de setembro de 2014

16/09/2014

Levantamento do Procon de São Paulo divulgado nesta terça-feira (16) mostra que a falta de cobertura e negativa de cobertura são principais problemas enfrentados pelo usuários dos dez planos de saúde com mais reclamações nos primeiros seis meses do ano.

Esses conflitos correspondem a 61% das queixas recebidas pelo órgão de defesa do consumidor. A maioria (55%) dos casos não é solucionada, e já rende ações na Justiça.

A Qualicorp lidera o ranking de reclamações do Procon, e é seguida pela Amil e Unimed. Juntas, as três empresas representam 75% das reclamações contra planos de saúde em São Paulo.

 Outros problemas verificados pela entidades são a rescisão, substituição ou alteração de contrato, falta de previsão contratual, problemas assistenciais e de carteirinha.

O índice de solução mais baixo foi registrado pela operadora Santa Malia Saúde, que resolveu apenas 58% das reclamações. O índice de solução mais alto foi o da Green Line, que resolveu 93% das demandas registradas no Proco-SP. 

O Procon-SP alerta que a operadora deve garantir o acesso do beneficiário aos serviços e procedimentos obrigatórios, previstos no rol da Agência Nacional de Saúde (ANS).

 

 Fonte: Exame.com

 

 

× Converse pelo WhatsApp Available from 08:00 to 18:00